ACEB ENDOSSA ATITUDE DA ACERJ

A Associação de Cronistas Esportivos do Brasil - ACEB - se une à manifestação de discordância, feita por sua filiada ACERJ, a respeito das declarações do ex-atleta Juninho Pernambucano sobre repórteres setoristas. A ACEB endossa, na íntegra, o teor da nota da ACERJ, que segue reproduzida abaixo.

"A Associação de Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro (ACERJ) discorda veementemente das opiniões emitidas pelo ex-jogador e atual comentarista esportivo Juninho Pernambucano, nas quais critica a atuação de repórteres - sejam eles setoristas ou não - lançando denúncias de suposto envolvimento com dirigentes de clubes, questionando caráter e falando em "prostituição". Se Juninho tem alguma acusação a fazer, que cite nomes, apresente provas e responda por isso - sem generalizar toda a classe. Este ex-jogador não tem formação jornalística para saber o que é a apuração de uma notícia e não pode tentar enlamear toda a categoria, da qual pretende ser integrante. Juninho ainda reforça seu desconhecimento na área ao tentar tratar o setorismo de clube como condição menor na classe. Reduzir a discussão à diferença salarial entre jogadores e jornalistas é ignorar a capacidade intelectual dos profissionais envolvidos. Se Juninho se expressou mal, que venha a público se explicar. Caso contrário, terá o repúdio dos verdadeiros jornalistas. 

Diretoria da Acerj"

NOTA DE REPÚDIO - VIOLÊNCIA CONTRA PROFISSIONAIS DE IMPRENSA

A Associação de Cronistas Esportivos do Brasil - ACEB - repudia os atos de violência contra profissionais de imprensa praticados em alguns estados, por ocasião dos jogos da última rodada dos campeonatos estaduais, neste domingo, dia 08 de abril de 2018.

Em São Paulo, no jogo Palmeiras x Corínthians, no Allianz Parque, jornalistas e radialistas que cobriam a partida foram atacados por torcedores inconformados com a atuação do árbitro da partida. Ofensas morais e agressões físicas de toda sorte partiram de torcedores contra os profissionais de imprensa que simplesmente cumpriam sua missão de informar os fatos.

Em Salvador, nas imediações do Estádio Manoel Barradas, um carro da TV Bahia, afiliada da rede Globo, foi danificado por torcedores do Vitória, inconformados com a perda do título estadual baiano.

Às vésperas de se iniciar o Brasileirão, o mais importante campeonato de futebol das Américas, a ACEB vem exigir que as Entidades dirigentes de desporto - clubes, Federações e a CBF - atentem para as condições de segurança dos cronistas esportivos que trabalham e divulgam o esporte mais popular do País. É inadmissível que se tente intimidar os jornalistas em nome de uma exacerbada paixão clubística, ferindo o direito constitucional da liberdade de expressão.

Márcio Martins
ACEB - Presidente

CREDENCIAMENTO SULAMERICANA 2018

 

Visando a facilitar a atividade dos profissionais de imprensa e compatibilizá-la com as exigências e necessidades do torneio, a Conmebol e o canal FOX Sports, detentor dos direitos de transmissão da CONMEBOL SUL-AMERICANA 2018, estabeleceram novas regras credenciamento de imprensa para as partidas das equipes brasileiras realizadas no Brasil, conforme destacado a seguir:

 
  • O credenciamento de todos os jornalistas para as partidas realizadas no Brasil será realizado pelas Associações (órgãos competentes) nos termos da legislação vigente e, contando apenas com a colaboração dos profissionais do canal FOX Sports na sua organização;
  • O FOX Sports, detentor dos direitos de transmissão da CONMEBOL  SUL-AMERICANA 2018 e suas sublicenciadas, captarão as imagens durante a partida. As outras emissoras de televisão e demais meios de comunicação – sites e impressos deverão consultar a FOX Sports a fim de verificar o modo de obtenção de material jornalístico de divulgação, nos termos da legislação em vigor, mediante solicitação por e-mail.
  • Nas Conferências de Imprensa e na Zona Mista – pós-partida, todas emissoras
    poderão captar suas imagens; Não será permitido o acesso das empresas de Rádio aos gramados;
    O credenciamento dos fotógrafos também deverá ser realizado através do site oficial. A seleção dos 40 profissionais que irão trabalhar no gramado será efetivada pela Associação de Classe.

REGRAS DO CREDENCIAMENTO:

O pedido de credenciamento para todos os jogos será feito exclusivamente pelo
site: http://credenciamentosulamericana.com.br/

Número de profissionais por veículo:

  • TVs não detentoras de direito: 3 pessoas
  • Rádio sem cabine: 3 pessoas
  • Rádio com cabine: 5 pessoas
  • Mídia impressa: 2 pessoas
  • Sites: 2 pessoas

O credenciamento será confirmado mediante a aprovação das Associações de Classe.

Em caso de dúvidas entrar em contato pelo e-mail:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Lembrando que o credenciamento deverá ser realizado até a segunda-feira que antecede a partida, às 12 horas.

#DEIXAELATRABALHAR

A ACEB apoia a importante campanha das jornalistas esportivas Brasileiras, que pedem respeito e o direito de trabalhar com DIGNIDADE.

Basta de assédio!

#DEIXAELATRABALHAR

https://www.facebook.com/acerj.esportivos/videos/1051988644950277/

Márcio Martins é o novo presidente da ACEB

Isaias Bessa - ACEP/PR, 1º Vice-presidente, Márcio Martins - ABCD/BA, Presidente e Wolney Alonso - ARLER/RO, 2º Vice presidente

Em eleição decidida por aclamação, Márcio Martins, cronista esportivo da Bahia, foi escolhido como novo presidente da Associação de cronistas Esportivos do Brasil - ACEB - para o mandato 2018/2019. Márcio Martins vai suceder Eraldo Leite, do Rio de Janeiro, que foi presidente da ACEB por dois mandatos, desde sua fundação em 2013.

A nova Diretoria está composta ainda por dois vice-presidentes: Isaías Bessa (1º vice), do Paraná e Wolney Alonso (2º vice), de Rondônia. Também foram eleitos os novos membros do Conselho Fiscal, três efetivos e três suplentes.

O novo presidente da ACEB, Márcio Martins, que foi vice-presidente na gestão anterior, disse que pretende dar continuidade ao processo administrativo implantado, uma vez que a entidade nasceu, cresceu e se tornou reconhecida em todo o país, por cronistas e entidades do desporto, por sua atuação sempre em defesa da classe e pelo bem do futebol.