NORMAS E DIRETRIZES DO BRASILEIRÃO 2021

A ACEB realizou reunião virtual com a Diretoria de Comunicação da CBF tratando das normas e procedimentos para o credenciamento nos jogos do Brasileirão 2021. Ainda em plena pandemia do coronavírus, e os jogos com portões fechados, permanecem as restrições de quantidade de pessoas circulando pelos estádios, o que afeta diretamente o trabalho da imprensa.

As medidas vigentes para o início do Brasileirão séries A, B, C e D são quase as mesmas do campeonato do ano passado, com pequenas alterações.

Solicitação de credenciamento:

Séries A, B e C – através do site da CBF (http://credencial.cbf.com.br). Deve ser credenciado primeiro o veículo e, posteriormente, seus profissionais);

A ACEB designará um supervisor para cada partida para auxiliar no trabalho de fiscalização nos estádios.

Série D – diretamente com as associações de cronistas esportivos de cada Estado.

Quantitativo de Imprensa:

Total: Série A – 136 / Séries B e C – 116 / Série D – 97

Assim distribuídos: 

Rádios: Série A: 30 / Séries B e C: 25 / Série D: 16

Jornais, Sites, Tvs não-detentoras: Série A: 30 / Séries B e C: 20 / Série D: 15

Equipes de transmissão (detentores): todas as séries – 50

Clubes: todas as séries – 6.

O credenciamento de imprensa é encerrado 48h antes de cada jogo.

É recomendada a leitura cuidadosa da diretriz técnica e do guia médico nos links abaixo:

Diretriz Técnica Operacional 

Guia Médico CBF 2021

Foto: Greyson Assunção

ACEB APOIA PRÊMIO QUE VAI ESCOLHER OS MAIS ADMIRADOS DA IMPRENSA ESPORTIVA

                      

A Associação de Cronistas Esportivos do Brasil – ACEB – foi convidada e aceitou apoiar a Iniciativa do Jornalistas&Cia em parceria com a 2 Toques, de Carlos Alberto Silva e a Livesports, de João Palomino e Fábio Seixas. Trata-se do Prêmio “Os +Admirados da Imprensa Esportiva”.

O Portal escreveu em sua página principal: “J&Cia/Portal dos Jornalistas recebeu na última semana o apoio da ACEB - Associação de Cronistas Esportivos do Brasil, entidade master dos profissionais da área, e de suas 12 afiliadas em todo o Brasil, garantindo o caráter nacional e regional da premiação”.

ACEB, com associações afiliadas no Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Amazonas, Rondônia, Alagoas, Paraíba e Pará ficará encarregada da divulgação do Prêmio +Admirados da Imprensa Esportiva em todos o território nacional, e indicação de nomes de destaque na imprensa esportiva em cada estado para concorrer à indicação.

Acesse este link e saiba mais sobre esta parceria

 

  

Eleições APBCE: Elialdo Reeleito

Elialdo Silva foi reeleito para a presidência da Associação Paraibana de Cronistas Esportivos - APBCE - num pleito que mais se assemelhou a uma aclamação. Foram 141 votos a favor, contra 8 votos do segundo colocado, 93% dos votos válidos. Elialdo vai para o terceiro  mandato, que será de 4 anos, depois da reforma do estatuto.

O Vice-Presidente eleito é Aldemir Venceslau, o Secretário-Geral Gustavo Rovaris e o Tesoureiro Paulo Costa. Fundada em 18 de março de 2016  a APBCE é filiada da ACEB desde então e a reeleição de Elialdo   foi saudada com alegria pela unanimidade dos presidentes das associações estaduais de cronistas esportivos  filiadas à ACEB: Rio de Janeiro (ACERJ), São Paulo (ACEESP), Bahia (ABCD), Rio Grande do Sul (ACEG), Paraná (ACEP.PR), Amazonas (ACLEA), Rio Grande do Norte (ACERN), Minas Gerais (AMCE), Rondônia (ARLER), Alagoas (ACEA) e Pará (ACLEP).

 

Aclea visita sede nova na Arena da Amazônia

Em prosseguimento ao processo de cessão promovido pelo Governo do Estado, através da FAAR, parte da diretoria da Associação de Cronistas e Locutores Esportivos do Amazonas (Aclea) esteve, na manhã desta terça-feira (4/05) com o presidente da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (FAAR), Jorge Elias Oliveira, para conhecer a nova sala que ocupará na Arena da Amazônia.

A FAAR apresentou três opções de sala. A escolhida, que já deverá estar em posse da Aclea nos primeiros dias de junho, atende todas as necessidades da crônica esportiva amazonense e dos companheiros que vieram ao Amazonas na cobertura das competições nacionais.

Além da estrutura de arquivo, documentação e secretaria, na sala haverá espaço para jornalistas trabalharem nos dias de jogos, contando com sistema de wifi e pontos de energia para computadores.

A nova sala será dotada ainda de uma mesa para reuniões que, durante os jogos, servirá de base para os associados transmitirem material para seus veículos de comunicação.

Após a recepção promovida pelo presidente da FAAR, Jorge Elias Oliveira, participaram da visita à sala o presidente da Aclea, Paulo Roberto Pereira; o vice-presidente Zezinho Bastos; o secretário Roberto Tavarovsky; e o conselheiro Eduardo Monteiro de Paula.

O administrador da Arena da Amazônia, Jaílson Veiga, acompanhou a diretoria da Aclea durante a visita e se colocou à disposição para colaborar no processo de cessão da nova sede. 

O departamento jurídico da entidade, na figura do secretário Roberto Tavarovsky, imediatamente entrou em contato com a chefia de gabinete da FAAR para dar início ao processo. A previsão é que dentro de mais alguns dias a associação tomará posse do espaço que, de agora em diante, será a casa do cronista esportivo no Amazonas.

 

 

Morre no Rio Lóris Baena, fundador da ACEB

Morreu nesta sexta-feira, 5 de março, no Rio, o sócio fundador da ACEB - Associação de Cronistas Esportivos do Brasil - e último sócio vivo fundador da Acerj – Associação de Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro – Lóris Baena Cunha, aos 97 anos. Era, ainda, o mais antigo sócio da ABI – Associação Brasileira de Imprensa.

Internado na Casa de Saúde São José, com pneumonia aguda (não foi registrada infecção por covid-19), Lóris chegou a ser intubado e reagiu bem à infecção. Depois de retirados os tubos, entretanto, não resistiu e faleceu na manhã deste 5 de março, curiosamente, o dia da fundação da Acerj, em que se comemora a data do cronista esportivo do Rio de Janeiro.

“Lóris ‘escolheu’ morrer no dia da fundação da Acerj, entidade que ajudou a fundar e pela qual lutou sua vida inteira. Como jornalista foi um exemplo de profissional que busca a notícia exclusiva, a entrevista inédita. Como dirigente de classe, um modelo de perseverança na luta pelos direitos dos cronistas esportivos. Sua partida vai deixar uma enorme lacuna em nossa classe”, escreveu seu amigo, presidente da Acerj e diretor financeiro da ACEB, Eraldo Leite.

Jornalista, poeta e escritor, Lóris Baena Cunha nasceu em Belém. Apegado às tradições de seu Estado do Pará, viajava anualmente para acompanhar as comemorações em louvor à padroeira Nossa Senhora de Nazaré – o Círio de Nazaré. Começou sua carreira no jornal Folha Carioca, no Rio de Janeiro. Em 1947, aos 25 anos, quis entrar de sócio na ABI, mas teve que se mudar para São Paulo, onde teve a ventura de entrevistar Charles Muller, o introdutor do futebol no Brasil. Em 1955, de volta ao Rio como ‘foca’ da Rádio Clube do Pará, foi apresentado a Herbert Moses pelo jornalista Edgar Proença, e se filiou à casa. Além do trabalho como jornalista, escreveu diversos livros sobre esportes e poesias, como ‘Sonhos de Amor’ e ‘Temas da Vida’ - este último, sobre os clubes de futebol cariocas.

Logo que foi internado na Casa de saúde São José, Lóris confessou a seu neto mais próximo – e que leva seu nome, Lóris Neto – que desejava ser enterrado no mausoléu do cronista esportivo. Lóris Neto entrou em contato com o presidente da Acerj, Eraldo Leite, e ambos tomaram as medidas necessárias para que fosse realizado seu último desejo: o sepultamento no jazigo onde o mausoléu será erguido brevemente.

Em dezembro de 2019 Lóris foi homenageado pela Diretoria da Acerj como o único sócio fundador vivo, recebendo uma placa de prata.

Além de ter participado ativamente do movimento de fundação da ACEB, em 2013, participou da elaboração do Estatuto da Entidade e fez questão de estar presente em todos os 3 Congressos que se seguiram. Era movido pelo desafio de jamais permitir que os direitos dos cronistas esportivos fossem relegados a segundo plano.

"Lóris deixou uma grande contribuição para o Jornalismo brasileiro. A crônica esportiva agradece a sua inigualável participação nos rumos do jornalismo esportivo ao longo de décadas" comentou o presidente da ACEB Márcio Martins.